30 Anos sem Ian Curtis

NO DIA 18 DE MAIO DE 1980, portanto, há exatamente 30 anos, o rock gótico perdeu um de seus mais cultuados poetas, Ian Curtis, que se suicidou aos 23 anos. Coração e alma da banda inglesa Joy Division, Ian morreu tão jovem quanto a maior parte de seus heróis, entre eles James Dean e Jim Morrison, do grupo Doors. Desde a adolescência ele era fascinado com a ideia de não viver além dos primórdios dos vinte anos, provavelmente por causa da epilepsia, doença que o fazia encarar as drogas mais do que uma curtição. Admirador dos alemães, o vocalista da Joy Division, banda cujo nome remete às prisioneiras que o exército germânico mantinha vivas para serem usadas como prostitutas (para a diversão dos soldados nazistas), se enforcou, com uma corda de estender roupa, só depois de assistir a “Stroszek”, filme de Werner Herzog. Ian Kevin Curtis, que nasceu em Manchester, em 15 de julho de 1956, pôs fim em sua vida quando sua banda se preparava para embarcar para uma turnê pelos Estados Unidos. Embora estivesse casado com Deborah, com a qual teve uma filha (Natalie tinha apenas um ano quando ficou órfã do pai), mantinha um caso amoroso com Annik Honoré, uma fã que supostamente ele conhecera quando, em 1979, ano de lançamento do álbum “Unknown Pleasures”, a Joy Division acompanhou Buzzcocks numa série de concertos em Bruxelas, na Bélgica. Foi Richard Boon, empresário da mesma Buzzcocks, que, em 1977, sugeriu que a banda de Bernard Albrecht (guitarrista), Peter Hook, (baixista), Ian Curtis (vocalista) e Steve Brotherdale (baterista) se chamasse Stiff Kittens, nome este que o quarteto trocou, primeiro, por Warsaw, inspirado na música “Warszawa”, do álbum “Low”, de David Bowie, e, após saber que havia um grupo chamado Warsaw Pakt, por Joy Division, agora com o baterista Stephen Morris. Ainda como Warsaw, em 1977, a banda realizou seu primeiro concerto, tocando num fim de semana em que Fall, Buzzcocks, Steel Pulse, entre outros nomes da explosão punk na Inglaterra, se apresentaram no Electric Circus, um clube de Manchester cujas portas estavam sendo fechadas. Em 1980, depois do single “Love Will Tear Us Apart”, a Joy Division lança seu segundo álbum, “Closer”, que marca o fim da linha para Ian Curtis.

Por: Edhson FM

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s